Pesquisar este blog

16/06/2013

Anjos do Mal - livro muito interessante sobre a Redução da Maioridade Penal



Neste livro você encontra  assuntos interessantíssimos sobre a maioridade penal no Brasil, como:
Estatísticas da antiga FEBEM, com gráficos, (exclusivo);
Início da responsabilidade criminal em 70 países do mundo (exclusivo);
Pesquisa de campo nas ruas envolvendo 200 pessoas;
O Coeficiente de Inteligência (QI) e seu desvinculamento com a idade psico-social;
As novas tecnologias acelerando o processo de educação e do discernimento entre o que é certo e errado;
O professor que hoje é articulador de informações, não fornece resposta, cria perguntas e os alunos constroem as respostas;
A decadência e a prescrição dos atos infracionais a partir dos 22 anos chega a ser constrangedor para as vítimas e seus familiares.
************************************************************************************************************************************************************************************
Você pode também participar com sua opinião (sim ou não) em relação a maioridade penal ou responsabilidade criminal no Brasil a partir dos 16 anos de idade.
Compre o livro e saiba muito mais, participe você também das mudanças sociais do país.
Esta obra literária propoe a maioridade penal no Brasil  ser reduzida para a partir dos 16 anos. Atualmente os cidadãos e cidadãs brasileiros estão desprotegidos (são verdadeiros reféns) de pessoas com mais de 15 anos e menos de 18 anos de idade, que possuam pensamentos maudosos.
Hoje eles podem quase tudo no Brasil:
· Podem ter filhos;
· Podem votar;
· Podem contrair matrimônio;
· Podem trabalhar como aprendizes ou estagiários;
· Podem receber emancipação;
· Mas, contradizento todo esse potencial, para eles, crimes e contravenções penais mudam de nome, é tudo considerado ato infracional:
Veja estes exemplos:
· Furtar alguém, ato infracional;
· Roubar alguém, ato infracional;
· Seqüestrar alguém, ato infracional;
· Estuprar mulher, ato infracional;
· Matar alguém, ato infracional;
· Deteriorar patrimônio público, ato infracional;
· Desacato, ato infracional;
· Desobediência, ato infracional.
E o máximo que eles podem receber de sanção é medida sócio educativa, em regime de internação, cujo limite no tempo, são de apenas 03 anos.
Eles podem por exemplo votar para presidente da república mas não podem responder por crimes eleitorais.
Não podem ser julgados a revelia;
Existem muitos outros argumentos nesta obra, alem destes fatos científicos, para você leitor, estudar, analisar, refletir e concluir com seu próprio juízo de valor.
Adquira um exemplar do livro que tudo isso e muito mais estará exposto de forma detalhada.
Não fique por fora deste verdadeiro fenômeno que é este livro onde os autores (Chico enigmático e Bueno Elegantor), concentram a coragem, a criatividade e a busca de fatos reais para subsidiar de conteúdos maravilhosos em relação a este assunto tão polêmico, interessante, real e que acaba envolvendo toda a sociedade brasileira.

Contato
maioridadepenal.com.br
11-98403-8001 TIM
Caixa Postal - 38
CEP - 08530-970
Cidade - Ferraz de Vasconcelos
Estado - SP
maioridadepenal@uol.com.br
Leia mais: http://www.maioridadepenal.com.br/

5 comentários:

  1. Olha, é uma pena que não dê pra comentar também no site o qual me redirecionou para esse blog. Nunca vi tanta besteira junta. Aliás, já vi sim. Porque muita gente como você é ignorante a ponto de acreditar em qualquer coisa negativa que esfreguem na sua cara. Em primeiro lugar, um certo mapa múndi da maioridade penal que você colocou no seu site é uma das coisas mais falsas que já vi. Se você realmente fosse uma pesquisadora do assunto, veria que a "pequena" diferença que você "esqueceu" de mencionar, é que todos os dados que você colocou dos outros países é da RESPONSABILIDADE PENAL, que no Brasil se inicia aos DOZE ANOS. Já a MAIORIDADE PENAL em 55% dos países do mundo se inicia aos dezoito anos. Inclusive a Alemanha já havia diminuído essa idade para os dezesseis, retornou para os dezoito e agora busca um projeto para ter uma justiça diferenciada para os infratores entre dezoito e vinte e um anos. Não estou dizendo que devemos defender os menores infratores, e se você tivesse ao menos lido uma vez o ECA veria que não é isso que ele prega, pois o menor é responsabilizado, sim, apenas de forma diferente. Se algum parente ou amigo meu fosse assassinado, por um maior ou menor, eu sentiria um desejo de vingança imenso, mas não posso exigir que o Estado pratique a minha vingança, e não a Justiça. Se for pra ser assim, que retrocedamos séculos na história e voltemos à Lei de Talião: olho por olho, dente por dente.

    ResponderExcluir
  2. temos que voltar a lei do talião sim, a criminalidade está aterrorizando a população brasileira, temos que punir os menores infratores rigidamente bem como fortalecer nossas leis, que são tão brandas.

    ResponderExcluir
  3. Falar sobre ignorância dos outros fechado dentro de um condomínio altamente protegido é fácil.
    Pois duvido muito das pessoas que não defendem a diminuição da maioridade penal, pois não deve se mover por sentimentos ou preocupações com entes próximos porque é uma causa legal e moral. A questão da legalidade no ramo do direito penal difere o menor do maior pela idade. Mas se cair na mão da sociedade essa diferença cai por terra. O marginal é um apenas. Não é pai de família, não é trabalhador e não é uma pessoa honesta. Só espero que você não tenha um certo contato com um desses "anjinhos" só não vá defender depois a Lei de Talião, Não seja tão radical assim.

    ResponderExcluir
  4. essa criatura tão sábia....falando dos outros de forma tao grosseira....ridícula!

    ResponderExcluir
  5. essa criatura tão sábia....falando dos outros de forma tao grosseira....ridícula!

    ResponderExcluir